Parece sempre, e muitas vezes que é inalcançável. Vivemos acostumados a viver em mal estar, e temos inúmeras vezes ao dia o bem estar nos presenteando, pelo nosso cérebro, que permite conhecer e entender.

Por isto um ato inerente ao ser humano, que inclui processos de exploração da realidade, do meio ambiente e a constante produção de significados pessoais frente a esses episódios.

E fácil perceber como no mundo moderno “é cada vez mais intensa a cobrança de uma atitude, ou seja, todos precisam optar por um lado, o partido político, a ideologia, a cor preferida, a orientação sexual e por aí vai”.

Ao trabalhar nossa Consciência, percebemos que a realidade que criamos é muito diferente da realidade que percebemos, e que nos ajustar a ela é um processo de aceitação, não acomodação. É pertinente citar, que a vida nos coloca dois tipos de relação, relações intradisciplinares.

Relações interdisciplinares, a primeira fala de nós com o nosso eu, e a segunda como o nosso eu se relaciona com o eu do externo a nós.

Voltando ao cérebro, e o quanto desconhecemos que podemos utiliza-lo a nosso favor, O professor de Neurociência Vasco Manuel Martins do Amaral, revela que o cérebro mantém suas áreas em prontidão e apoio entre si, interagindo pelas necessidades externas e internas.

Os sentimentos, a cognição e a formação da mente do sujeito, levando-se em consideração os neurotransmissores envolvidos no estado de vigília e os sistemas de consciência.

Desafie a buscar bem estar onde já conhece e onde pode apreender…degustar uma fruta que não conhece.

Faça coisa agradáveis que sejam possíveis agora, aumente os sucessos agradáveis que provocam emoções positivas…seja plenamente consciente das experiências positivas.

Atendimento presencial, domiciliar ou online.